O Google introduziu uma nova métrica chamada Interação para a Próxima Renderização (INP), que substituirá o Atraso da Primeira Entrada (FID), no relatório de Core Web Vitals do Search Console. 

Porém, desta vez, o Google está dando um prazo generoso até março de 2024 para que os profissionais de marketing otimizem seus sites e se adaptem a essa nova mudança.

O que é a Interação para a Próxima Renderização (INP)?

A INP é uma métrica que faz parte do relatório de Core Web Vitals do Google Search Console. Desempenhando um papel crucial na avaliação da experiência do usuário em uma página, ela mede o tempo que leva entre as interações realizadas por ele e identifica a interação que leva mais tempo para ocorrer.

Valores de referência para o INP:

  • Bom: abaixo de 200 milissegundos;
  • Precisa de melhoria: entre 200 e 500 milissegundos;
  • Ruim: acima de 500 milissegundos;

Segundo o Google, um site com um INP baixo consegue responder rapidamente a todas ou à maioria das interações do usuário, proporcionando uma experiência mais positiva. Além disso, um desempenho sólido nas métricas do Core Web Vitals pode ter um impacto significativo no posicionamento do site nos resultados de busca.

Os Core Web Vitals e a mudança do FID para o INP

Os Core Web Vitals são um conjunto de métricas que englobam a INP, juntamente com outras duas métricas principais: o Largest Contentful Paint (LCP) – que mede o desempenho de carregamento da página – e o Cumulative Layout Shift (CLS) – que avalia a estabilidade visual da página -. No entanto, o Google decidiu substituir o FID pelo INP devido às limitações do FID.

Isso, porque o FID mede apenas a capacidade de resposta da primeira interação do usuário com a página, podendo não ser totalmente representativo das interações ao longo do tempo. Com a introdução do INP, é possível medir e analisar todas as interações do usuário, fornecendo uma visão mais abrangente da experiência do usuário.

Otimizando seu site para o INP

Se você deseja otimizar seu site para obter um bom desempenho no INP, aqui estão algumas práticas recomendadas pelo Google:

#1. Utilize ferramentas de teste e análise para identificar quais interações estão levando mais tempo em seu site.

#2. Analise os resultados dos testes e identifique os pontos problemáticos que estão causando a lentidão nas interações. Faça as correções necessárias para melhorar o desempenho.

#3. Examine retornos de chamada dos eventos do site e descubra possíveis problemas ou atrasos. Faça ajustes para melhorar a velocidade de resposta.

#4. Otimize a renderização de elementos visuais em sua página, garantindo que os elementos sejam exibidos rapidamente, proporcionando uma experiência mais fluida para o usuário.

Para que serve a nova métrica?

A introdução da métrica INP pelo Google mostra o quanto é importante oferecer uma experiência do usuário excelente, principalmente em termos de interação e desempenho do site. Portanto, é essencial entender sobre a relevância dos Core Web Vitals e implementar práticas recomendadas na otimização dos sites. 

Lembre-se de que o prazo para essa otimização é até março de 2024. Por isso, comece o planejamento e as ações o mais cedo possível para garantir uma experiência aprimorada aos seus visitantes e melhorar a posição do seu site nos resultados de busca. 

Mantenha-se atualizado sobre as melhores práticas de marketing digital para alcançar resultados excepcionais para sua marca, para isso, conte com a TecnoContent! 

Fale conosco [botão com o wpp (12) 98194-1472]

Fale conosco

Nem só de processos criativos vive o marketing. É preciso mensurar e analisar dados para que sejam adotadas as melhores estratégicas visando o crescimento da sua empresa e é aí que entra o marketing analytics.

E para entender o que é e quais os benefícios que ele pode trazer para o seu negócio, confira este nosso novo artigo. Boa leitura e boas vendas!

O que é o marketing analytics

Marketing analytics, como o próprio nome já diz, é a área analítica do marketing. Ou seja, é uma área especializada responsável por avaliar o sucesso das campanhas de marketing e assim, traçar estratégias mais precisas.

Ele está diretamente relacionado ao crescimento explosivo de dados no mundo digital (big data). Como se sabe, atualmente, temos uma infinidade de dados à nossa disposição, já que quase tudo pode ser rastreado virtualmente.

O marketing analytics acessa informações sobre desempenho, mercado, consumidores e concorrentes, reunindo e consolidando os dados existentes em diversos canais.

Dessa forma, fica muito mais fácil estimar os resultados e vislumbrar o caminho certo para a empresa.

A importância do Marketing Analytics

O marketing analytics é fundamental para levar seus esforços de marketing adiante. Afinal, apenas obter os dados de desempenho de nada servem se você não souber o que fazer com eles.

As muitas tecnologias existentes não conversam uma com as outras e o resultado é uma mistura de informações desconectadas e isso faz com que os profissionais de marketing acabem tomando decisões baseadas em dados de canais individuais. No entanto, essa não é uma prática eficiente, uma vez que não dá uma visão geral do mercado.

Porém o marketing analytics considera todos as informações e cria uma relação entre elas ao combinar os dados de todos os canais da empresa. Dessa forma, é possível tomar decisões mais assertivas.

Como funciona o marketing analytics

O marketing analytics não se resume em analisar os dados, para que isso aconteça existem três etapas anteriores que são fundamentais, quais sejam:

1. Rastrear dados

Rastrear todos os dados gerados pelos seus canais de marketing é o primeiro passo do marketing analytics.

É preciso rastrear os dados das interações dos consumidores em canais como site, redes sociais, aplicativos e mídias pagas, para entender como eles estão reagindo às suas estratégias.

Para fazer esse rastreamento será preciso utilizar parâmetros de acompanhamento nas URLs e instalar códigos no seu site.

2. Coletar dados

Com o rastreamento, você consegue acessar várias informações sobre o desempenho das suas estratégias de marketing. Depois, em uma ferramenta ou uma planilha, você vai coletar os dados que precisa para fazer a análise.

Porém, a coleta dos dados deve ser orientada por métricas relacionadas aos objetivos estratégicos.

São exemplos de métricas que você pode acompanhar:

  • Número de sessões e de visitantes no seu site;
  • Duração média da sessão;
  • Origens de tráfego, taxa de rejeição e taxa de conversão.
  • Tráfego orgânico e conversão orgânica;
  • Posição na SERP;
  • Taxa de cliques (CTR);
  • Custo por clique (CPC), por mil impressões (CPM), por lead (CPL) e por aquisição (CPA);
  • Taxa de abertura dos e-mails;
  • Retorno sobre investimento (ROI);
  • Custo de aquisição de clientes (CAC).

3. Visualizar dados

Depois de rastrear e coletar os dados, eles precisam ser visualizados para que seja feita a análise. E essa visualização é feita por meio de gráficos, tabelas, mapas e outros recursos, que são reunidos em painéis de desempenho.

A visualização de dados serve para que o responsável pela análise possa tratar os dados para perceber padrões e tendências.

Benefícios do marketing analytics para o seu negócio

Agora que você já sabe o que é o marketing analytics e sua importância, veja abaixo alguns dos seus principais benefícios para o seu negócio.

  • Monitorar o desempenho do marketing e assim otimizar as estratégias para ter melhores resultados e alcançar os objetivos;
  • Mensurar o retorno sobre os investimentos (ROI) das estratégias adotadas, especialmente no marketing digital;
  • Manter a equipe alinhada aos objetivos do negócio;
  • Conhecer melhor o consumidor, uma vez que você pode coletar dados sobre o perfil do público em diferentes canais, sobre como as pessoas se comportam no seu site e como reagem às suas estratégias;
  • Monitorar os concorrentes e descobrir o que eles estão fazendo;
  • Tomar melhores decisões e criar melhores estratégias para alcançar seus objetivos.
  • Identificar padrões e tendências e com isso preparar a empresa para os riscos e oportunidades futuras.

Conte com a ajuda de quem entende de marketing analytics

Gostou de ter conhecido como o marketing analytics pode melhorar a performance do seu negócio? Mas saiba que é importante a contratação de uma agência especializada em marketing analytics, só assim você terá a certeza que o trabalho será feito de forma planejada e estratégica, visando atingir os melhores resultados para a sua empresa.

E aqui, na Tecno Content, podemos montar um plano de ação para o seu negócio. Venha conversar com a gente! 

Temos um time altamente capacitado para:

  • Integrar todas as suas ferramentas, garantindo assim um funil de vendas totalmente automatizado;
  • Fazer a gestão de campanhas de tráfego pago de forma inteligente, usando as ferramentas Facebook Ads e Google Ads;
  • Analisar de forma detalhada as métricas de seu negócio e acompanhar seu crescimento com total transparência.

Conte com a gente! E para ficar ainda mais por dentro de assuntos relacionados ao Marketing Digital, continue acompanhando nosso blog, temos sempre novidades por aqui.

Varejo Híbrido

Pensando em aderir ao varejo híbrido, mas ainda tem dúvidas sobre essa tendência? Este texto é para você. Confira e descubra 5 motivos para aderir a tendência do momento e unir os canais online e offline do negócio.

Boa leitura e boas vendas!

O varejo híbrido

Varejo híbrido é um modelo de vendas que combina a experiência na loja física com as compras online. Ele permite que as empresas atendam às necessidades dos consumidores da era digital, que esperam uma integração completa entre os canais online e offline.

Nesse ponto você deve estar se perguntando qual a diferença entre varejo híbrido, omnichannel e figital, certo?

Pois bem, omnichannel é uma estratégia em que os canais de venda, atendimento e/ou marketing de uma empresa estão todos integrados. Já o figital é a abordagem necessária para atender às exigências do omnichannel, unindo canais online e offline, e criar uma experiência mais completa para o consumidor.

Como se vê, varejo híbrido e figital são conceitos muito próximos. A diferença é que o segundo é mais abrangente, podendo englobar empresas para além do comércio B2C (Business to Consumer). De qualquer forma, a ideia é a mesma: integrar perfeitamente a loja física à loja virtual para atender o cliente em todas as frentes com a mesma qualidade.

E para saber mais sobre omnichannel, vale a pena conferir nosso artigo Omnichannel: o que é e como usar essa estratégia em negócios locais.

Varejo híbrido como tendência

O varejo híbrido é uma tendência que veio para ficar, já que os consumidores esperam que as empresas estejam prontas para atender às suas necessidades em diferentes canais.

Por exemplo, o cliente quer aproveitar os descontos da loja online, mas retirar o produto na loja física mais próxima de sua residência e assim, reduzir o tempo de entrega e economizar no frete.

Outro exemplo é quando o cliente faz uma compra na loja física, porém realiza o pagamento de forma rápida pelo aplicativo.

Essas experiências do varejo híbrido são cada vez mais comuns e estão se tornando obrigatórias para as empresas que têm como objetivo oferecem maior conveniência e flexibilidade.

Motivos para aderir ao varejo híbrido

Veja agora 5 excelentes motivos para aderir ao varejo híbrido:

1. Possibilidade de atender um maior número de clientes

Uma das grandes vantagens do varejo híbrido é a possibilidade de atender um maior número de clientes. E isso acontece porque a empresa não se limita a um único canal e, pode assim, alcançar um número muito maior de pessoas.

2. Otimiza a logística

O varejo híbrido exije preparo e adaptação para a logística, porém ele pode favorecer muito esse setor. Por exemplo, vendas realizadas com por meio de um canal digital, exemplo, evitam o rompimento de estoque em uma unidade física. Com isso, há um melhor gerenciamento dos recursos disponíveis.

Pode-se também, usar a loja física como um tipo de centro de distribuição (CD). Dessa forma, as entregas tendem a ser favorecidas sem que exista a necessidade de expansão da estrutura de armazenamento.

3. Traz uma melhor experiência para o seu cliente

Os consumidores ganham muito com a integração entre online e digital e têm uma experiência mais positiva com a marca. Isso porque você se coloca à disposição do consumidor para atendê-lo da maneira que ele preferir, dando alternativas de quando e como comprar.

O cliente quer praticidade e agilidade na hora da compra, e isso pode se dar tanto por meio da aquisição online ou de forma presencial.

São experiências diferentes, mas cada uma com seu valor e, por isso, não podem ser deixadas de lado.

4. Ajuda na tomada de decisão

O varejo híbrido, dependendo do modelo adotado, pode ajudar na tomada de decisão, aumentando a segurança do consumidor quanto à escolha do produto.

Quantas vezes você já desistiu de comprar um produto pela internet porque tinha dúvidas sobre o produto e só fechou a compra depois que visitou a loja? É que presencialmente é possível analisar a qualidade do produto, seu design e também tirar todas as dúvidas sobre com os vendedores.

5. Aumenta a competitividade

O varejo híbrido é uma tendência que não para de crescer e os negócios que não o adotarem tendem a ser deixados para trás.

Dessa forma, colocar essa estratégia em prática desde já permite que você atenda melhor o consumidor e se torne mais competitivo.

Contrate uma agência de marketing digital para ajudar no crescimento do seu negócio

Agora que você já sabe o que é o varejo híbrido e quais os motivos para adotá-lo, saiba que a contratação de uma agência especializada em marketing digital é fundamental para o sucesso do seu negócio. Só assim você terá a certeza que o trabalho será feito de forma planejada e estratégica, visando atingir os melhores resultados para a sua empresa.

E aqui, na Tecno Content, podemos montar um plano de ação para  o seu negócio. Venha conversar com a gente! 

E para ficar ainda mais por dentro desse e de outros assuntos relacionados ao Marketing Digital, continue acompanhando nosso blog, temos sempre novidades por aqui.

Gestão de tráfego em pequenos negócios

Você já sabe que o marketing digital pode ajudar a impulsionar os resultados do seu negócio, certo? Porém, já deve ter percebido que não basta um blog bonito e as redes sociais sempre atualizadas. Para que todo o trabalho traga resultados é preciso adotar estratégias, tais como uma eficiente gestão de tráfego. Com ela, é possível tirar o máximo proveito de suas presenças online. 

E se você não faz ideia do que estamos falando, vale a pena conferir este artigo. Boa leitura e boas vendas!

O que é a gestão de tráfego

O tráfego nada mais é que a audiência, o número de visitantes de um site, blog ou páginas de uma empresa.

Muitas pessoas estão na internet buscando por produtos e serviços e se você possui uma empresa e ela está presente na internet, você precisa que ela seja vista, ou seja, você precisa de tráfego.  E, quanto mais visitas, mais vendas.

Assim, a gestão de tráfego se refere à adoção de estratégias para atrair um número cada vez maior de pessoas para determinado endereço virtual.

Tipos de tráfego

Existe o tráfego orgânico, que vem de buscas na internet, é o número de pessoas que interagem com as publicações orgânicas do seu negócio nas redes sociais. Ele requer planejamento, produção de conteúdo e paciência para conseguir resultados.

Temos também o tráfego pago que é aquele que você paga para gerar por meio de campanhas de anúncios nas plataformas online. Também é necessário criar conteúdo de qualidade. No entanto, ele será entregue de forma mais direta para o público que você deseja realmente alcançar. E para isso, será preciso um investimento monetário em plataformas de tráfego para que seus anúncios apareçam para aqueles clientes em potencial.

O tráfego pago não tem tanta concorrência quanto o orgânico, podendo colocar o site da sua empresa em primeiro lugar na busca do Google. No entanto, para que você consiga um bom resultado com ele, é necessário conhecer os segredos que mencionamos no nosso artigo Tráfego pago para pequenos negócios: 5 segredos para aumentar suas vendas.

Além desses dois tipos de tráfego, nós temos:

  • Tráfego direto: o usuário acessa o seu site ou aplicativo ou rede social diretamente. Representa um grande indicador de branding e é muito valioso, já que é altamente qualificado.
  • Tráfego de referência: o usuário recebe o link para o seu site de outros sites ou perfis nas redes sociais. Também é altamente qualificado.
  • Tráfego de e-mail marketing: ocorre quando as pessoas clicam nos links recebidos no seu e-mail. É um dos mais difíceis de conseguir levar os usuários até as páginas da empresa. Porém, quando os leads forneceram os seus dados para receber esse tipo de conteúdo, as chances de conversão são altas.

5 vantagens da gestão de tráfego para os pequenos negócios

Uma boa gestão de tráfego oferece inúmeras vantagens para as empresas, sejam elas de grande, médio ou pequeno porte. E, entre elas, podemos destacar:

1. Aumento do ROI

O retorno sobre o investimento (ROI) é um dos indicadores mais importantes de qualquer empresa. E, quando combinado o tráfego orgânico com o tráfego pago, é possível aumentar o ROI de um negócio.

Isso acontece porque ambos os tipos de tráfego são complementares. Enquanto o tráfego orgânico traz resultados de médio e longo prazo, o pago é útil para a obtenção de resultados de curto prazo. Dessa forma, a empresa terá um maior equilíbrio no seu caixa.

2. Criação de uma audiência qualificada

Esse benefício é consequência de uma melhor segmentação do público da empresa por meio das ferramentas de tráfego pago. Assim, é possível classificar as pessoas de acordo com seus interesses, faixa etária, localização geográfica etc.

Isso significa que você terá menores chances de gastar seu tempo e dinheiro com leads irrelevantes.

3. Melhoria na reputação da marca

Uma gestão de tráfego eficiente fará com que sua empresa tenha grandes chances de aparecer nos primeiros lugares no Google e assim, conseguir uma maior visibilidade para os seus produtos ou serviços e se posicionar como uma autoridade sobre o assunto pesquisado, com o consequente aumento das vendas.

4. Aumento do número de leads qualificados

Um dos principais objetivos de qualquer empresa, independentemente do seu tamanho, é gerar leads, ou seja, cadastrar potenciais clientes. E a gestão de tráfego é essencial para que isso aconteça e você acabe encontrando novos clientes.

5. Maior velocidade de conversão

Quanto mais rápido os seus leads se converterem em clientes, melhor. E com a gestão de trafego direcionando seus anúncios para um público altamente qualificado que já está buscando por seus serviços ou produtos, a conversão será inevitável.

Como fazer uma boa gestão de tráfego

Fazer uma gestão de tráfego eficiente não é uma tarefa simples das mais simples. Porém, com algumas dicas é possível começar agora mesmo:

Conheça o seu público

Conhecer o público-alvo é fundamental para a escolha dos melhores canais para gerar tráfego. No mais, só assim você conseguirá definir as melhores estratégias para a empresa.

Faça um planejamento

Na hora de investir em gestão de tráfego é importante planejar e criar várias etapas para acompanhar o cliente durante o funil de vendas bem como elaborar um plano de marketing para nutrir os seus leads com conteúdo de qualidade.

Defina e acompanhe métricas

Definir e acompanhar métricas é importante para identificar quais aspectos devem ser destacados e quais devem descartados na sua estratégia de geração de tráfego. Portanto, sempre avalie informações como:

  • Visualizações do anúncio;
  • Taxa de cliques;
  • Custo por clique;
  • Geração de leads;
  • Custo por aquisição.

Contrate uma agência de marketing digital para a gestão de tráfego

A contratação de uma agência especializada é fundamental para o sucesso na geração de tráfego para o negócio. Só assim você terá a certeza que o trabalho será feito de forma planejada e estratégica, visando atingir os melhores resultados para a sua empresa.

E aqui, na Tecno Content, podemos montar um plano de ação para  o seu negócio. Venha conversar com a gente! 

E para ficar ainda mais por dentro desse e de outros assuntos relacionados ao Marketing Digital, continue acompanhando nosso blog, temos sempre novidades por aqui.

Crescimento mídias pagas

Se você quer saber como crescer rápido na internet este nosso novo conteúdo é para você. Aqui você vai descobrir o que é e como fazer uso da mídia paga para aumentar suas vendas e alcançar todo o sucesso que você tanto deseja.

Acompanhe e bons negócios!

O que é mídia digital paga

A mídia digital compreende qualquer conteúdo que precisa de um dispositivo ou de um meio de comunicação digital para ser produzido, acessado ou consumido.

Entre os diversos tipos de mídia digital, existe a mídia digital paga onde você paga para promover os conteúdos da sua marca. Trata-se de um tipo de mídia digital fundamental para os pequenos negócios que precisam ganhar visibilidade para alcançar pessoas rapidamente e assim, vender mais.

Plataformas de mídia paga

Para que seu negócio cresça usando a mídia paga é necessário ter um plano de ação personalizado em nas plataformas adequadas. E veja bem, existe uma grande variedade delas plataformas digitais que podem ser usadas para potencializar o alcance da sua mídia digital, basta escolher aquela ou aquelas que melhor atendam aos interesses da sua empresa e do seu público-alvo.

São exemplos de plataformas de mídia paga:

  • Google Ads: anúncios de pesquisa, anúncios da rede de display, anúncios no Gmail, anúncios do Google Shopping.
  • Facebbok e Instagram Ads: anúncios em stories, anúncios de carrossel, anúncios com imagens, anúncios em vídeo, anúncios de coleção, anúncios no reels, anúncios na seção explorar do Instagram, anúncios no feed e  anuncios do Instagram Shopping e na loja do Facebook.
  • Linkedln: conteúdo e mensagens patrocinadas, anúncios dinâmicos e anúncios de texto.

Dicas de como investir em mídia paga e fazer seu negócio crescer rápido

1. Identifique e segmente seu público-alvo

Este é o primeiro passo para fazer seu negócio crescer utilizando mídia paga. Ou seja, é importante analisar a jornada de compra dos seus clientes e identificar a persona que consome seu produto ou serviço. Dessa forma, fica mais fácil nutrir e gerar leads qualificados

Quando você investe em mídia paga direcionada para um público muito amplo ou muito restrito é um desperdício de tempo e dinheiro.

2. Entenda sobre funil de vendas

Entender como funciona funil de vendas é fundamental para o sucesso das suas campanhas de mídia paga e evita gastos desnecessários.

O funil de vendas, também chamado de pipeline, é o nome dado ao modelo estratégico que mostra a jornada do cliente do primeiro contato com a sua empresa até a concretização da venda. Ou seja, ele é uma representação do caminho que o cliente faz até fechar o negócio e compartilhar sua experiência com seus amigos e familiares.

Qualquer empresa que faça uso do marketing digital pode aumentar suas vendas usando um funil de vendas. Esse, por sua vez, é dividido em três partes, as conhecidas etapas da jornada de compra. São elas: topo, meio e fundo.

Para saber mais sobre o assunto, acesse nosso artigo Funil de vendas para tráfego pago: como desenvolver um que converte.

mídia paga - funil de vendas

3. Invista em mais de um canal de mídia paga

Apesar de ser uma estratégia simples, investir em um único canal de mídia paga pode não ser uma bom negócio.

Para atingir um maior número de pessoas, o ideal é anunciar em mais de um canal de mídia paga.

4. Defina e acompanhe as métricas de performance

Outro ponto importante é definir as métricas para medir e acompanhar a performance dos seus anúncios. Essa é a melhor maneira de saber quais ações estão dando resultado e quais devem ser evitadas.

São exemplos de métricas:

  • CTR (taxa de cliques): quando essa porcentagem está alta, significa que as pessoas se interessam pelo seu conteúdo e estão clicando nele. 
  • CPC (custo por clique): mostra o quanto você está gastando com cada conversão, já que o pagamento é feito sempre que alguém clica no anúncio. 
  • Conversões: deve ser acompanhada de perto por quem tem um e-commerce, pois permite visualizar quantos pedidos foram finalizados por meio dos anúncios. 
  • ROAS (retorno do investimento em publicidade): com ele você consegue comparar a quantidade de dinheiro investido e a receita bruta obtida. 

5. Fique de olho na performance dos seus anúncios

É importante ter o hábito de analisar a performance dos anúncios e lembrar que, quanto mais tempo eles ficarem ativos, maior a chance deles aparecerem para as mesmas pessoas. Assim, crie a rotina de trocar os anúncios a cada 2 ou 3 meses.

E aqui uma outra dica: suba os novos anúncios, mas deixe os antigos rodando também. Quando os novos anúncios começarem a ter um desempenho melhor, exclua os antigos. 

6. Ajuste o orçamento para cada campanha

Uma grande vantagem da mídia paga é que você consegue controlar o orçamento em tempo real e assim, subir ou abaixar os valores conforme os objetivos de cada campanha. 

Quanto investir em mídia paga

Já que falamos em orçamento, é importante saber que o investimento destinado a mídia paga costuma variar conforme o orçamento disponível, o tempo de duração da campanha, as expectativas de retorno e a plataforma escolhida.

Dessa forma, é essencial montar uma estratégia que esteja de acordo com as metas do seu negócio. Mas como fazer isso?

Pois bem, para ver seu negócio crescer na internet utilizando mídia paga é fundamental contratar uma agência especializada em mídia paga como a Tecno Content. Dessa forma, você terá a certeza que o trabalho será feito de forma planejada e estratégica, visando atingir os melhores resultados para a sua empresa.

E para ficar ainda mais por dentro desse e de outros assuntos relacionados, continue acompanhando nosso blog, temos sempre novidades por aqui. 

Omnichannel Tecno Content

Conhecer a estratégia omnichannel é uma excelente ideia para quem necessita dar aquele gás nos seus negócios. Afinal, a internet está mudando a maneira como vivemos e, consequentemente, como fazemos compras.

Toda essa mudança não afeta apenas as grandes empresas, mas também os pequenos negócios locais. Assim, proporcionar uma experiência de compra fácil e sem entraves se tornou um grande desafio para todos.

Porém, a estratégia omnichannel é uma ótima maneira de mostrar que sua marca é confiável e está pronta para atender todas as demandas dos clientes, até mesmo aquelas que ele nem imaginou que poderiam existir.

Interessante, não é mesmo? E para entender o que é a estratégia omnichannel e como ela pode ser usada no seu negócio, confira agora mesmo este nosso novo conteúdo.

Boa leitura e boas vendas!

O que é Omnichannel

O omnichannel é uma abordagem de vendas multicanal, que tem como objetivo oferecer aos clientes uma experiência de compra perfeita, estejam eles comprando utilizando uma plataforma online, desktop ou dispositivos móveis, telefone, na loja física ou por meio de qualquer outro canal utilizado pela empresa.

O mais importante aqui é que todos esses canais estejam integrados para que assim seja possível estreitar o relacionamento com o consumidor.

O omnichannel vai além do alcance do maior número de pessoas possível, ele te ajuda a entender em quais canais a sua persona está mais presente e assim você poderá direcionar suas ações de marketing para eles.

Por fim, podemos dizer que o omnichannel é uma estratégia de vendas multicanal que oferece ao consumidor uma experiência integrada entre os canais de distribuição, promoção e comunicação.

Entre as grandes marcas que se utilizam da estratégia omnichannel podemos citar a Disney e a Nike.

Multichannel e cross channel

Quando falamos de omnichannel, é comum que haja confusão com outros termos parecidos, tais como multichannel e cross channel. Por isso, é importante entender a diferença entre eles.

Enquanto o omnichannel (todos os canais), gira em torno do consumidor e busca criar uma única experiência do usuário, unificando vendas e estratégias de marketing em todos os canais disponíveis da marca, o multichannel (muitos canais), gira em torno de seus produtos e deixa os consumidores engajarem e consumirem os produtos em qualquer plataforma. No multichannel as plataformas são tratadas de forma independentes e cada canal existe como uma oportunidade de compra isolada.

Já o cross channel (canais cruzados), é uma estratégia onde dois canais se combinam e se comunicam para melhorar a experiência de compra do cliente. Isso ocorre, por exemplo, nas livrarias onde há integração da loja virtual com a loja física. Nesses casos, é comum o consumidor pesquisar os detalhes sobre o produto online, comprá-lo no site e retirá-lo na loja presencial.

As vantagens do omnichannel

Entre as inúmeras vantagens da estratégia omnichannel podemos citar:

1. Melhor experiência do cliente para fidelizar o público: os clientes costumam usar vários dispositivos para pesquisar preços, comprar um produto ou serviço, rastrear seu pedido e até mesmo devolver o produto se necessário. Por isso, quando todos os canais estão disponíveis os clientes têm uma melhor experiência e acabam se tornando consumidores fiéis.

2. Crescimento das vendas fora da loja física: consolidando sua presença online, as marcas se tornam visíveis quando os consumidores procuram por palavras-chave que possam se referir a seus produtos ou serviços, o que pode, é claro, trazer bons negócios.

3. Facilita a vida do consumidor aumentando a coleta de dados: quanto mais canais uma marca utiliza, mais acesso elas têm aos dados do consumidor e, com esses dados em mãos, é possível criar uma jornada de compra mais personalizada e sugestões de produtos mais precisos.

Como utilizar o omnichannel no seu negócio

Para utilizar o omnichannel no seu negócio é preciso, antes de tudo criar um planejamento unificado das ações de marketing respondendo as seguintes questões:

  • Quais canais de comunicação nossa marca já utiliza?
  • Como utilizamos esses canais? Eles estão integrados?
  • Quais os canais podem ser utilizados além desses?
  • Qual a mensagem que queremos transmitir para o público?
  • Como funciona a jornada de compra da nossa persona?
  • Onde podemos investir para aumentar o volume de público que vamos atingir com o omnichannel?

É claro que cada empresa tem uma forma de administrar as campanhas de marketing e integrar os canais e aplicar, mas todos esses pontos devem fazer parte do planejamento.

Conte com ajuda de quem entende do assunto

Para que o consumidor tenha uma experiência omnichannel perfeita é necessário o uso especializado de ferramentas de inteligência bem como compreender profundamente as necessidades dos clientes.

Por isso, é importante contar com a ajuda de uma agência especializada. Só assim você terá certeza que o trabalho será feito de forma planejada e eficiente, visando atingir os melhores resultados para a sua empresa.

E por aqui, na Tecno Content, podemos montar um plano de ação perfeito para o seu negócio. Venha conversar com a gente! 

E para ficar ainda mais por dentro desse e de outros assuntos relacionados, continue acompanhando nosso blog, temos sempre novidades por aqui.

lead no marketing digital

Diariamente, milhares de pessoas se conectam à internet em todo o mundo. Estima-se que, só no Brasil, mais de 100 milhões de pessoas estão conectadas com os mais diversos objetivos: tirando suas dúvidas, trabalhando, pagando contas, estudando, se divertindo ou fazendo compras. Por outro lado, existem milhares de sites de empresas como a sua, oferecendo produtos e serviços similares. Assim, entender o que é lead e qual a importância da geração de leads nos negócios é fundamental para se destacar e ter um empreendimento de sucesso. 

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo especial para você sobre o assunto. Acompanhe e boas vendas!

O que é um lead

Um lead é um cliente em potencial. É um visitante que acessa seu site e deixa informações de contato (nome, telefone, email, etc), para sua empresa voluntariamente. Com isso, inicia-se um relacionamento que, se cultivado de forma eficiente, pode resultar em vendas. 

Porém, de modo geral, o lead não fornece suas informações gratuitamente. O lead deve receber algo em troca: um desconto, um brinde, uma newsletter, um e-book sobre um assunto relevante, etc. Ou seja, o usuário preenche um formulário em seu site, blog, perfil nas redes sociais ou landing pages e recebe um benefício

A boa notícia é que, quando isso acontece, é sinal de que ele já tem algum interesse pela sua empresa, produto ou serviço, mesmo que ainda não tenha finalizado uma compra efetivamente.

E, a partir de agora você pode se aproximar de maneira mais direta, enviando bons conteúdos para que, no futuro, ele se torne um cliente.

O problema é que muitas empresas ainda não sabem o que fazer com esses dados e como abordar o lead de maneira correta. 

Lead X Visitante

Essa é uma dúvida frequente entre as pessoas que começam a se aventurar no Marketing Digital. Pois bem, um lead é alguém que, depois de realizar a ação, fornece seus dados de contato para que o relacionamento continue e gere um bom negócio.

Já o visitante, é alguém que apenas entra no seu site, dá uma espiada e vai embora sem deixar seus contatos e com grandes chances de nunca mais retornar. 

A importância da geração de leads

Como você já deve estar imaginando, os leads permitem que sua empresa tenha um banco de dados dos potenciais clientes. E, essas informações, quando bem analisadas, permitem que você entenda quem são esses clientes, o que eles querem, o que não sabem e o que eles gostariam de aprender dentro da sua área de atuação.

Com isso em mãos, é possível trabalhar o posicionamento da marca. Enviar e-mails marketing, ofertas e conteúdo adequados e até mesmo desenvolver produtos e serviços que realmente sejam relevantes, impulsionando as vendas.

No mais, quando você utiliza trafego pago, anunciando em uma plataforma de anúncios como Google Ads, pode até realizar campanhas segmentadas. Porém, o usuário não solicitou o recebimento daquela informação, e isso pode fazer com que ele se sinta desconfortável ao recebê-la. Mas isso não acontece com um lead. 

Quando o trabalho é bem feito, é possível manter um relacionamento duradouro e uma base de clientes sempre em crescimento, favorecendo a expansão do seu negócio. 

Como fazer a geração de leads

Agora que você já sabe o que é lead e qual a importância da geração de leads, deve estar se perguntando como tornar isso possível na sua empresa, certo? Mas a resposta é simples: conteúdo relevante para cada fase do funil de vendas.

A melhor forma de promover a geração de leads é oferecer aos visitantes que chegam ao seu site e blog conteúdos interessantes e que eles desejem ter acesso.

Esses materiais são como “iscas” para que você inicie um relacionamento com os leads. 

Assim, ebooks, webinars, consultorias, planilhas, templates e infográficos, são bons exemplos de materiais que podem ser acessados pelos usuários em troca de informações para cadastro.

Sabendo como contatar estes leads, é possível conduzi-los em uma jornada de compra enviando novos conteúdos personalizados de acordo com cada perfil. Desta forma, o lead percorre o funil de vendas até que realize sua primeira compra e se torne um cliente.

O caminho entre tornar um simples visitante em um cliente fiel dos seus produtos ou serviços, tem relação direta com a geração de leads e com a qualidade do conteúdo ofertado durante a jornada de compra. 

Quer gerar leads de qualidade? Fale com quem entende do assunto

Embora a geração de leads não seja algo muito complicado, essa é uma estratégia que tem melhores resultados quando realizada por uma equipe de profissionais capacitados.  

Assim, contratar uma agência especializada é ter a certeza que o trabalho será feito de forma planejada e estratégica, visando atingir os melhores resultados para a sua empresa.

E por aqui, na Tecno Content, podemos montar um plano de ação para  o seu negócio. Venha conversar com a gente! 

E para ficar ainda mais por dentro desse e de outros assuntos relacionados ao Marketing Digital, continue acompanhando nosso blog, temos sempre novidades por aqui.

Funil de vendas no marketing digital

Já falamos aqui no blog sobre o tráfego pago para pequenos negócios e hoje, neste nosso novo conteúdo, vamos te mostrar como desenvolver um funil de vendas para tráfego pago que realmente funcione.

Confira nossas dicas e faça seu negócio decolar!

O que é funil de vendas

Para começar, é bom que você saiba que funil de vendas, também chamado de pipeline, é o nome dado ao modelo estratégico que mostra a jornada do cliente do primeiro contato com a sua empresa até a concretização da venda. Ou seja, ele é uma representação do caminho que o cliente faz até fechar o negócio e compartilhar sua experiência com seus amigos e familiares.

Qualquer empresa que faça uso do marketing digital pode aumentar suas vendas usando um funil de vendas. Esse, por sua vez, é dividido em três partes, as conhecidas etapas da jornada de compra. São elas: topo, meio e fundo.

Etapas do funil de vendas

1. Topo do funil

É a parte superior. Ela corresponde ao estágio em que os esforços de marketing são direcionados a um cliente em potencial que não conhece seu negócio, serviço ou marca. 

Aqui, você deve focar na apresentação do que você oferece. Isso é feito de várias maneiras como, por exemplo, por meio de publicidade em redes sociais que seu público-alvo costuma visitar e patrocínio de eventos locais.

2. Meio do funil

Nesta etapa o objetivo é levar o potencial cliente à sua página de destino, e, em seguida, convencê-lo a fornecer alguns dados em troca de conteúdo ou uma oferta, como um e-book ou uma consultoria gratuita, por exemplo.

Estratégias interessantes para esta etapa são: 

  • Marketing de conteúdo;
  • Redes sociais;
  • E-mail marketing automatizado;
  • SMS marketing.

Dessa forma, o usuário se transforma em um lead e é conduzido para a próxima etapa.

3. Fundo de funil

É onde um cliente em potencial decide comprar seu produto ou serviço

Os clientes que já estão na etapa de fundo de funil de vendas precisam de uma motivação final para concretizar a compra. Então, é o momento de dar aquele empurrãozinho e oferecer um frete grátis, um desconto maior ou um brinde.

Como montar um funil de vendas

Veja a seguir o passo a passo de como montar um funil de vendas que converte.

1. Determine qual produto ou serviço você vai oferecer

Na hora de escolher o produto ou serviço que você vai oferecer aos seus clientes em potencial, avalie os seguintes aspectos:

  • Custo e forma de pagamento;
  • Formato (digital ou físico);
  • Forma de entrega;
  • Componentes, ou seja, tudo o que o seu produto inclui.

2. Defina quem é a persona que vai consumir a oferta

Depois de saber o que você quer vender, é hora de definir para quem.

Trace um perfil com informações como:

  • Idade;
  • Gênero;
  • Onde mora;
  • Estado civil;
  • Interesses;
  • Profissão;
  • Desejos;
  • Necessidades.

Tente ser bastante detalhista, só assim será possível entender como se comunicar da melhor forma possível com seu cliente ideal.

3. Crie sua oferta e uma landing page

A landing page é uma página integrada ao site do seu negócio, que possui uma oferta, suas vantagens e também um formulário para que o usuário possa se cadastrar e receber o que você ofertou.

Ela deve conter:

  • Um título claro do brinde que você está oferecendo;
  • Quatro a cinco benefícios de sua oferta;
  • Um lugar onde o cliente em potencial possa colocar o nome, e-mail e telefone.

O objetivo da sua oferta é atrair a atenção e o interesse de clientes em potencial, fornecendo algo valioso. Isso vai motivá-los a avançar ao longo do funil.

4. Automatize fluxos de e-mail e/ou mensagens

Depois que um cliente em potencial se inscrever para receber sua oferta, enviando suas informações de contato, ele deve receber conteúdos de boas-vindas, mensagens com estudos de caso, prova social, depoimentos, promoções e mais.

Para isso, você pode utilizar um software de automação de marketing.

5. Direcione o tráfego para sua página de destino

É aqui que entra o tráfego pago, os famosos links patrocinados, que é um atalho estratégico para a sua marca ser vista e reconhecida. É por meio dele que você vai divulgar sua oferta nas redes sociais e no Google.

E para isso, será preciso um investimento monetário em plataformas de tráfego (Facebook Ads,  Google AdsYoutube AdsLinkedIn Ads, etc), para que seus anúncios apareçam para aqueles clientes em potencial.

O tráfego pago é uma ótima ferramenta para a conversão de mais clientes. Lembrando que conversão nada mais é do que a porcentagem das pessoas que acessam sua página e se inscrevem em sua oferta, entrando em seu funil.

6. Avalie seu funil de vendas

À medida que o tráfego cresce, é importante avaliar como sua página de destino converte e qualifica visitantes.

Quando criado corretamente e utilizado com uma boa estratégia de tráfego pago, o funil de vendas aumenta o volume de leads qualificados, a visibilidade do seu negócio e claro, a sua receita.

Conclusão

Na atualidade, se você deseja ter sucesso no seu negócio físico ou digital, o funil de vendas é essencial.

Mas para conseguir os melhores resultados, é importante contratar uma agência especializada em tráfego pago como a Tecno Content. Dessa forma, você terá a certeza que o trabalho será feito de forma planejada e estratégica, visando atingir os melhores resultados para a sua empresa.

E para ficar ainda mais por dentro desse e de outros assuntos relacionados, continue acompanhando nosso blog, temos sempre novidades por aqui. 

Marketing digital: como ele pode ajudar a impulsionar os resultados do seu negócio físico

O marketing digital tem como principais objetivos atrair novos clientes e criar relacionamentos. Porém, muitos empreendedores ainda pensam que ele só se aplica às vendas online e, por possuírem um negócio físico, acabam ignorando essa modalidade de marketing.

E foi pensando nesses empreendedores que elaboramos este conteúdo. Vamos te mostrar como as estratégias de marketing digital podem te ajudar a impulsionar os resultados do seu negócio físico. Vem com a gente e veja seu negócio crescer. 

Porque fazer marketing digital para o seu negócio físico

Se antes as pessoas compravam apenas daquelas empresa que já conheciam, mesmo motivadas por campanhas de publicidade em meios tradicionais ou porque viam algo na vitrine que chamava a atenção, hoje os consumidores buscam na internet informações sobre produtos e serviços antes de comprar, mesmo que tenham como objetivo fazer a compra em uma loja física. 

Assim, para ter sucesso nas vendas é fundamental manter uma boa presença online, garantindo que sua empresa será vista quando os clientes fizerem suas buscas na rede.  

Por essa razão, o marketing digital, que nada mais é do que o conjunto de atividades executadas em ambientes digitais que visam promover produtos, serviços e marcas, se tornou uma  das principais estratégias para as empresas que desejam ser vistas e se comunicar com seu público de forma personalizada, direta e o mais importante, no momento certo

No entanto, quando o assunto é o ponto de venda físico, é comum que essa modalidade acabe sendo colocada em segundo plano.  

O que muitos empreendedores não sabem é que existem excelentes estratégias de marketing digital para os negócios físicos. Com elas é possível promover o ponto de venda (PDV), impactar clientes e assim, aumentar suas vendas

Estratégias de marketing digital para pontos de venda físicos 

E para você começar agora mesmo a estruturar estratégias de marketing digital para o seu PDV físico, separamos algumas dicas: 

Tenha um site e um blog 

Todas as empresas, independentemente do tamanho, precisam de um site para que sejam encontradas no Google ou outro mecanismo de busca. Assim, investir em um site é o primeiro passo para trabalhar com o marketing digital.

Nesse site o seu público deve encontrar todas as informações relevantes, tais como  contato, endereço, horário de funcionamento, descrição e fotos do seu produto ou serviço, etc. 

Também é interessante ter um blog com conteúdo exclusivo sobre assuntos relacionados ao seu produto ou serviço. Ou seja, se você tem uma loja de materiais esportivos, por exemplo, informações sobre o mundo dos esportes, saúde e bem-estar não podem faltar no seu blog. Com esse conteúdo você atrai pessoas interessadas no seu tipo de negócio e sua loja passa mais credibilidade e confiança.

Invista em SEO 

Com um bom site e um blog repleto de artigos interessantes para o seu público, é hora de ir além.

Infelizmente, dificilmente um usuário comum passa da primeira página de buscas dos buscadores (Google, Yahoo, Bing). E, por conta disso, é  importante utilizar técnicas de SEO para se destacar dos concorrentes e ganhar relevância nos mecanismos de busca.

Invista em tráfego pago

Uma outra opção é criar anúncios pagos, utilizando o Google Adwords. Com ele você pode segmentar seu público-alvo e ganhar um bom tráfego no site de forma rápida, levando mais clientes à sua loja.

E para isso, será preciso um investimento monetário em plataformas de tráfego para que seus anúncios apareçam para aqueles clientes em potencial.

O tráfego pago não tem tanta concorrência quanto o orgânico, podendo colocar o site da sua empresa em primeiro lugar na busca do Google. No entanto, para que você consiga um bom resultado com ele, é necessário conhecer alguns segredos que você pode encontrar no nosso artigo Tráfego pago para pequenos negócios: 5 segredos para aumentar suas vendas.

Marque presença do seu negócio físico nas redes sociais

Diferentes estudos indicam que a maioria dos consumidores são influenciados pelas informações postadas nas redes sociais na hora de fazer suas compras. Assim, é muito importante criar páginas e perfis para interagir com os potenciais clientes.

Ter, ao menos, uma publicação por dia nas redes sociais, usar uma linguagem adequada ao seu público, compartilhar notícias do segmento do seu negócio, criar vídeos e usar imagens criativas e interessantes são boas ideias para manter as redes sociais do seu negócio sempre atrativas. 

Crie um perfil da sua empresa no Google

Por fim, uma ótima dica é criar um perfil da empresa gratuito para seu estabelecimento físico no Google com informações relevantes do negócio e adicionando fotos, ofertas, postagens, etc. 

Com ele é possível também controlar como seu negócio aparece nas buscas do Google e no Maps.

Como mensurar os resultados do marketing digital do seu negócio físico

Uma das grandes vantagens do marketing digital, ao lado do baixo custo se comparado ao marketing tradicional, é o fato de que ele pode ser mensurado. E, no caso das lojas físicas, para mensurar o resultado das suas estratégias deverá existir uma conexão entre o que acontece no on e no offline.

Ou seja, além de mensurar suas campanhas online usando taxas de clique, conversão e custo por clique, será preciso avaliar quantas vendas foram concretizadas em razão das ações digitais

Complicado? Nem tanto. Para isso, basta instruir seus vendedores para perguntarem sempre aos clientes como ficaram sabendo da existência da loja, ou mesmo de uma promoção específica

Vale também distribuir cupons de desconto em alguns canais digitais. Assim, você saberá quantos clientes foram impactados pela ação da marca ao apresentarem o determinado cupom. 

E aí, gostou do nosso conteúdo? E para ficar ainda mais por dentro desse e de outros assuntos relacionados, continue acompanhando nosso blog, temos sempre novidades por aqui. 

Tráfego pago para pequenos negócios: 5 segredos para aumentar suas vendas

Não importa o tamanho do seu negócio, o marketing digital é fundamental para que você aumente suas vendas. E, entre as diversas soluções de marketing existentes, hoje vamos falar sobre o tráfego pago para pequenos negócios. Sim, isso mesmo que você leu: o tráfego pago pode e deve ser usado pelos pequenos negócios, tanto quanto para as médias e grandes empresas. 

Como fazer isso? Nós te damos o caminho contando 5 segredos para aumentar suas vendas utilizando o tráfego pago. Confira e bons negócios!

O que é o tráfego pago 

Muitas pessoas estão na internet buscando algum tipo de produto ou serviço local, certo? E se você possui uma empresa e ela está presente na internet, seja vendendo serviços ou produtos, você precisa que ela seja vista, ou seja, você precisa de tráfego. O tráfego se refere à audiência, ao número de visitantes. Assim, quanto mais visitas, mais vendas.

Além do tráfego orgânico, que requer planejamento, produção de conteúdo e paciência para conseguir resultados; existe o tráfego pago, os famosos links patrocinados, que é um atalho estratégico para a sua marca ser vista e reconhecida. 

No tráfego pago também é necessário criar conteúdo de qualidade. No entanto, ele será entregue de forma mais direta para o público que você deseja realmente alcançar.

E para isso, será preciso um investimento monetário em plataformas de tráfego para que seus anúncios apareçam para aqueles clientes em potencial.

O tráfego pago não tem tanta concorrência quanto o orgânico, podendo colocar o site da sua empresa em primeiro lugar na busca do Google. No entanto, para que você consiga um bom resultado com ele, é necessário conhecer alguns segredos.  

5 segredos do tráfego pago para pequenos negócios 

Quando o assunto é o tráfego pago para pequenos negócios é importante observar algumas dicas que podem fazer toda a diferença e aumentar suas vendas de forma considerável.

1. Conheça bem a sua persona

O primeiro passo para ter sucesso com o tráfego pago é entender quem é a sua persona, quais são as suas necessidades, de que forma ela se comunica, como ela consome, em que redes sociais está presente e quais os seus grandes desejos.

A persona é uma peça fundamental dentro de qualquer estratégia de marketing, uma vez que ela é construída com base nas informações que sua empresa possui a respeito dos seus clientes reais, é para ela que você deve produzir seus conteúdos e anúncios.

Assim, quanto mais você conhecer a sua persona e as suas necessidades, mais eficientes serão as suas campanhas de tráfego pago.

2. Escolha a plataforma de anúncios mais adequada para o seu público

Conhecendo  bem sua persona é possível identificar quais são as plataformas mais adequadas para anunciar sua empresa. 

Por exemplo, se o seu objetivo é atingir outras empresas (mercado B2B), o LinkedIn Ads pode ser uma ótima ferramenta, já que existe a possibilidade de uma segmentação mais específica. Já se seu público é jovem, o Youtube Ads ou mesmo o Instagram podem ser boas alternativas.

Não adianta investir altos valores nas plataformas de anúncios erradas. Nelas, sua empresa não será vista pelas pessoas que realmente precisam e desejam os seus produtos e serviços.

3.  Defina sua verba para os anúncios

Examine seu negócio e as finanças de forma realista e veja o quanto poderá investir sem comprometer a receita da empresa. 

E, uma vez definido o orçamento, estabeleça uma verba que seja segura para ser gasta com anúncios em diferentes plataformas (Facebook AdsGoogle Ads, Youtube Ads, LinkedIn Ads, etc), de acordo com o que foi dito no item acima. 

Caso a sua verba para anúncios seja alta, não gaste tudo em uma única campanha. Faça um planejamento e elabore anúncios de maneira inteligente e estratégica, analisando quando for mais indicado investir ou desligar uma campanha para que não haja desperdícios de dinheiro ou prejuízos. 

4. Seja verdadeiro em seus anúncios

Ser sempre verdadeiro nos seus anúncios é fundamental para o sucesso da sua empresa. 

O objetivo de todo negócio é resolver o problema do seu público, certo? Mas para que isso aconteça, você precisa ser sincero ao apresentar o seu negócio. De nada adianta atingir milhares de pessoas nas redes com mentiras e histórias mal contadas sobre os seus produtos e serviços.

No tráfego pago para pequenos negócios, os anúncios devem ser claros, objetivos e, acima de tudo, verdadeiros.Jamais minta sobre os seus produtos ou serviços, do contrário, ouvirá muitas e merecidas reclamações. 

A propaganda boca-a-boca e as indicações de clientes para amigos ou familiares é uma das mais importantes maneiras de construir uma boa reputação da marca e as pessoas não vão indicar empresas que as fizeram se sentirem enganadas. 

No mais, o algoritmo de avaliação do Google, na hora de ranquear em sua plataforma,  leva em consideração a avaliação do público. Ou seja, ele irá colocar no topo as empresas que entregam o melhor serviço para seu público

5. Ofereça conteúdo gratuito

Oferecer conteúdo gratuito no site ou nas redes sociais por meio de anúncios é um verdadeiro imã para atrair novos clientes interessados no seu negócio.

E-books, vídeo-aulas e newsletters são ótimos exemplos de conteúdos que podem ser oferecidos. E, em troca deles, as pessoas irão passar seus contatos. Ou seja, você dá ao seu cliente em potencial algo de valor que ele possa usar, enquanto ele dá o contato para você criar uma base de leads.

Dica bônus para o tráfego pago para pequenos negócios

Embora o tráfego pago para pequenos negócios não seja algo complicado, essa ferramenta pode ser melhor aproveitada quando realizada por um profissional capacitado.  

Assim, contratar uma agência especializada em tráfego pago é ter a certeza que o trabalho será feito de forma planejada e estratégica, visando atingir os melhores resultados para a sua empresa.

E por aqui, na Tecno Content, podemos montar um plano de ação para as suas campanhas de tráfego pago. Venha conversar com a gente! 

E para ficar ainda mais por dentro desse e de outros assuntos relacionados, continue acompanhando nosso blog, temos sempre novidades por aqui. 

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.CONTINUAR E FECHAR